This post is trending. 74 Visualizações

Coisas que pensávamos quando éramos crianças

Mas acabamos mal

A infância é sem sombra de dúvidas para muitos a melhor fase da vida. É bom estar inocente de coisas como o estresse, crises financeiras, ou seja, da vida real. Qual é o adulto que não quer voltar para essa fase? Onde a vida é simplesmente gerida pelos mais velhos? Mas quando se é criança é o oposto. Lembro que me sentia injustiçada, fazia confusão por não fazer o que quiser e sempre pensava: quando crescer vou fazer isso e aquilo. Cá estamos e, não é bem assim.

Quando crescer vou dormir até tarde

Me aborrecia muito que estivesse a passar um episódio bué fixe do meu boneco favorito que me lembro perfeitamente era o Looney Tunes, apresentava logo após o telejornal e os meus pais me mandavam para a cama no meio do episódio. Eu pensava sempre, “mal posso esperar para ser crescida e ver o Silvestre a correr atrás da Tweety até tarde” (ou algo assim).

Hoje, fico sim acordada até tarde… Contra a minha vontade porque conheci algo nada fixe: a insônia. E não é só insónia, a vida adulta cobra muito de nós e o tempo também não colabora. Há pessoas que têm de acordar às 4 horas para trabalhar e chegam à casa depois das 18 horas, só pensam na cama mas ainda têm outras coisas por fazer.

Ter uma boa noite de sono, 8 horas completas para muitos é uma benção. Agora que é uma febre fazer workshops na banda, existem pessoas a participar em workshops só pra conseguir ter 8 horas de sono completas.

Vou comer tudo que quiser

Reprodução/Twitter

Sonho de qualquer criança: comer doces no matabicho, almoço e jantar ou, comer o teu pitéu favorito na dose que quiseres. 

Serei presidente e vou acabar com a pobreza do mundo

Reprodução/MakeMeme

A melhor coisa sobre ser criança é que podes ser o que quiser. Acho que partilhava essa ideia (e ser engenheira de petróleos) com tantas outras crianças, simplesmente porque achava que um presidente pode fazer e ter tudo que quiser e, sonhava muito em ajudar o mundo. Mas hoje luto contra a minha própria pobreza. 

Vou sair muito à noite e ir em todas as festas da cidade

Reprodução/Tenor

Possas, me barravam muito. E me doía bué!

Era chato ter pais rígidos mas olhando para trás, hoje agradeço e muito!

Agora que vou à festas e tenho um bocado de liberdade quanto a isso, não vejo lá muita graça tirando a parte do pitéu e bebida gratuita. Muitos vão querer se mentir mas, uma das razões para querer bazar num boda é mesmo o pitéu e a bebida. E não, não é água!

Aos 18 vou viver sozinha, não vou precisar arrumar muito menos cozinhar mas vou comer bem tipo nos filmes

Eu pensava muito nessa cena quando me mandavam fazer alguns trabalhos em casa. E agora, se puxar pela memória consigo ver o olhar de pena nos olhos dos mais velhos, tal como hoje olho para muitos putos que querem se apressar e se livrar dessa fase onde a imaginação é o teu melhor amigo. Eu aproveitei bem a minha infância e adolescência, aos 16 ainda tinha bonecas e jogava videogames. Até hoje acordo às 7 horas aos sábados para assistir bonecos e não me envergonho disso! Deixa dar na cara de uns: estou na casa da velha.


Serei uma pessoa maravilhosa como a Branca de Neve

Reprodução/Facebook

Como se diz em inglês, “shit happens” e hoje estou mais para Bruxa má. Aos 16 anos comecei a escrever um diário e hoje quando leio fico até com dúvidas se fui eu mesma que escrevi aquilo.

Crescer não é aquele mar de rosas que vemos nos cinemas, infelizmente. Há filmes que representam perfeitamente tipo, A Purga. Claro, tem os seus momentos. Alguns são bons e outros são maus. Mas o mais importante é ter aproveitado bem a infância porque o tempo vai bazando. Então, partilha aqui os teus os teus melhores momentos enquanto criança. Vamos todos sofrer uma nostalgia rija aqui nos comentários!

Deixa uma dika!

Conteúdo Viral

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *